Portal OEA

Consultorias Convidadas pelo edital RFB

Os projetos das Empresas de Consultoria são conduzidos obedecendo uma metodologia desenvolvida objetivando o máximo de eficácia no: diagnóstico, elaboração, implementação de processos e principalmente na transferência de habilidades, para o time do cliente.

A metodologia das Empresas de Consultoria está dividida em três fases, detalhadas a seguir:

PLANEJAMENTO DO PROJETO

Nesta fase é conduzido o trabalho de entendimento da organização, atuação, processos da empresa, interação com executivos/funções, alinhamento de expectativas, percepções, identificação de áreas de melhoria, cronograma, fechando com a preparação da proposta de trabalho.

EXECUÇÃO Esta fase ocorrerá após a aceitação da proposta técnica / comercial e será conduzida com a coleta, análise e correlação de dados, modelagem do plano de ação, sua implementação e treinamento dos envolvidos.

PÓS IMPLEMENTAÇÃO

Esta fase tem como objetivo, após um trimestre de implementação do projeto, realizar uma auditoria em todos os processos, visando verificar a aderência e disciplina na implementação das ações. A fase do planejamento, tem inicio com uma reunião junto aos executivos da empresa, no sentido de entender os objetivos macro, estratégias, desafios, pontos fortes e fracos, assim como, a estrutura organizacional, cultural / vocacional, capacidades, interação dos processos e relação com o mercado.

O próximo passo, trata de entender, na visão do cliente, a percepção do Problema e seus inibidores de solução, alinhando as expectativas de resultados desejados e a definição dos Macro Processos à serem revisados. Finalizando a parte inicial do planejamento, define-se o “líder do projeto”, com as seguintes responsabilidades básicas:

• Ponto focal com a consultoria

• Co-responsável pelo resultado do projeto • Transferência de conhecimento para equipe

INTERAÇÃO COM AS FUNÇÕES

• Entrevistas c/ os líderes dos Macro Processos

• Detalhamento do Problema

• Definição das equipes de atuação

--- Coleta de dados

--- Análise dos dados

O auditor deve planejar e documentar sua estratégia para este trabalho e preparar programas de trabalho por escrito, detalhando o que for necessário à compreensão dos procedimentos que serão aplicados em termos de natureza, complexidade das transações, época e extensão. Como comentado na norma de asseguração, o auditor independente deve planejar o trabalho para que seja executado com eficácia.

O planejamento inclui o desenvolvimento de uma estratégia global para estabelecer o alcance, determinar a ênfase, época e a condução do trabalho, além de um plano de trabalho, incluindo a abordagem detalhada da natureza, época e extensão dos procedimentos de obtenção de evidências e das razões para a sua seleção.

O auditor independente usa seu julgamento profissional a fim de determinar a extensão do entendimento necessário sobre o objeto e outras circunstâncias do trabalho e, ainda, considera se esse entendimento é suficiente para avaliar os riscos de que as informações sobre o objeto possam estar significativamente incorretas.

• Plano de Implementação A atividade de interação com as funções, será conduzida através de reuniões individuais com as várias lideranças, dos macro processos, com o objetivo de verificar a organização interna, indicadores de resultados, interferências positivas ou negativas dos demais macro processos, sistema gerencial interno, skill dos colaboradores e a visão da liderança em relação ao(s) problema(s).

Define-se então o time de trabalho, para a coleta e análise dos dados, de cada macro processo, que serão usados no plano preliminar e na fase de modelagem.